A Seita, o Surto!

Paulo Rocha

Será que esses indivíduos, através do seu sentimento
Desbloquearam o potencial do cérebro?
Será que esse é o último portal para tudo aquilo que chamamos
De desconhecido?
Será que é daí que vem a nossa noção de sobrenatural?

Seria loucura dizer que estamos em busca da cura
Anti-depressivos, remédios sem bula, medicação suspeita
Pra quem procura, só gente hipertensa, nervosa, uma ajuda
Interrupção difícil, pra quem vive um vicio nisso
A dependência sem alivio mata

Se o que me faz, o que é o fato de escutar vozes
Não quero silêncio nem calma
Prefiro as almas gritando e o sussurro dos mortos
Contato de quarto grau, filho de baal
A telepatia auditiva, me faz sensitivo e aguça o sentido astral

Eles copiam suicide boys
Só que eu prefiro suicide girls
Tentaram sempre me lidar com a voz
Me elimina e me limito nela, fudeu!

Vim do manicômio hostil
Sóbrio o meu estado sombrio
Omita, nunca minta num covil
É goétia na terra, no inferno faz frio

Meus dias repetem sem parar
Sem parar, sem parar, sem parar é igual
Matrix sufoca rap nosso foco
Minha mente doente tá sempre um caos

Em meio à batalha sem falha
Repara e separa só o que for real
Buscando o equilíbrio, viver no infinito
É somar conquistas além do carnal

Então era um sonho, tô dentro de um manicômio
O temperamento louco, crônico o laudo é sério
Mais pra mim é conco

O quê que aconteceu, fui internado em uma
Clinica de viciados, rever o desconectado, amarrado
Babando, surtando em um quarto

Antes era bala, cachaça, cabeça
E cortando de tanto babando
Tô sem raciocínio, perdendo a fala
Na mente o veneno exala

Mano eu juro, eu tive contato
Um rapto de extraterrestre de outro plano
Me levando pr’outro mundo azuis piscando

Vilões são, quem testam uma coragem
O poder do herói, jamais pense em desistir
Mesmo que todos duvidem, mesmo que desacreditem
Só nós sabemos, o que se esconde em nossos pensamentos

A questão é que quem sabe, quase nunca
Fala sobre a multa, regra humm
Eles são altos sustentáveis
Agem, fazem como se mandassem em todo mundo

E a nova ordem, aliens, maçons de graus altos
Que escondem o segredo da vida, querem anonimato
Esquizofrênicos funcionam como antena de rádio
Captando interferências que emanam do outro lado

Vilões são, quem testam uma coragem
O poder do herói, jamais pense em desistir
Mesmo que todos duvidem, mesmo que desacreditem
Só nós sabemos, o que se esconde em nossos pensamentos

Quando estamos à sós

Curiosidades sobre a música A Seita, o Surto! de Paimon

Quando a música “A Seita, o Surto!” foi lançada por Paimon?
A música A Seita, o Surto! foi lançada em 2019, no álbum “Neologia Em Tiamat”.
De quem é a composição da música “A Seita, o Surto!” de Paimon?
A música “A Seita, o Surto!” de Paimon foi composta por Paulo Rocha.

Músicas mais populares de Paimon

Outros artistas de Indefinido