Canto às Vadias

Mariana Degani / Remi Chatain / Thiago Bandeira

Pingentes pendulares de mulher
Pérolas em gotas, gemas gêmeas, sem vitrines
Paisagem de dobrar joelhos, fruto que não cai do pé
Beleza imposta ao controle e que o mundo mandou esconder

Mulheres marchando sem medo, sem roupa e sem culpa
De ser mulher, princesinha, beata, sapata ou puta
E se transparecer o que é corpo, é vulgar hoje em dia
Então eu acho que também, sou uma vadia

Mulheres expondo em seus seios toda a plenitude
De ser mulher, filha ou mãe, travesti, delicada ou rude
E se compartilhar o que é belo é vulgar hoje em dia
Então, todo mundo no fundo é uma vadia

Outros artistas de Indefinido