Minha Cidade

A trilha sonora feita no cotidiano da vida
São barulho, sirenes, ambulância e vozes perdidas
Espalhadas pelas ruas da cidade
Ao subúrbio e pessoas de todas as idades

Os contrastes de imagem pintam o cenário do município
Eu fui criado na rua e dela também eu sou filho
Da terra mãe do conjunto intermunicipal
Onde os dias nublados são um provável temporal

Vozes não são ouvidas, palavras voam perdidas
No transporte coletivo a imagem de pessoas sofridas
Que acordam cedo pra correria
Enquanto o céu sempre brilha sincronizando a sinfonia

Banhado pelo hídrico do rio doce
Cidade simples e humilde onde todos são os atores
As cenas que se passam vão da antiga estação
A catedral e o cocais eu levo em minhas canções

Minha cidade é
Um bom lugar pra se viver
Pra se morar, pra um rolê
Sempre lembrar pra contar uma história
Na contramão fazendo um som marcando a tragetória

Viajo no sorriso de um moleque na rua
Fico feliz em batalhar e não desistir no meio da luta
As guerras que se travam e as pessoas se perdem
Minha eloqüência é minha arte e meu espírito eleva

Gosto da minha cidade, do meu estado e do meu lar
Não vou desistir, sei que eu vou alcançar
Fazendo rimas positivas minha mente vai além

Fabriciano foi aonde eu cresci, vivi e vi
E muita coisa aprendi
Luto por dias melhores e eu não to esperando
Se algo posso fazer eu vou que vou acreditando

Vou acreditar, vou persistir pra alcançar
Eu amo minha terra no coração vou guardar
Cidade simples e humilde, um parque cheio de flores
Coronel fabriciano aqui todos são atores

Minha cidade é
Um bom lugar pra se viver
Pra se morar, pra um rolê
Sempre lembrar pra contar uma história
Na contramão fazendo um som marcando a tragetória

Outros artistas de Indefinido