7 de Setembro

Henrique Alencar

Envolto por paredes,
A salvo da maldade,
A porta entre aberta,
Me cheira a liberdade.

Sempre fui uma farsa,
Nunca me arrisquei,
Meus sonhos e desejos,
Nunca realizei.

Oportunidades e chances,
O vento levou,
Cacos de um homem,
Hoje é o que sou.

Sempre me escondendo,
A sombra de outro,
Nunca tive coragem,
De mostrar meu próprio rosto.

Mas não sou só eu,
Que vivo assim,
Muitos por aí,
São iguais a mim.

Por falta de vontade,
Ou até ignorância,
Parece um karma,
Nossa herança.

Músicas mais populares de Henrique Alencar

Outros artistas de Indefinido