Badalo

Lislie Fiorinni

Não há de haver tristeza
eu já pus a mesa
as luzes acesas
espero você chegar

Não há de haver demora
a mesa está posta
espero a resposta
do amor que
me prometeu

E eu aqui
contando as batidas
do cuco da sala
andando de um
lado pro outro
com cara de otária

Eu olho pra porta da sala
barulho, eu desço as escadas
preparo pra abrir a porta
pra sua chegada
e nada

Eu viro, me faço de forte
depois eu desabo
eu mordo a toalha da mesa
te chamo de otário

eu quebro um bocado de copo
me pendo ao som do badalo
me abalo pela tua ausência
e depois me calo

Não há de haver demora
lá fora só chuva
verdade mais nua
e aqui dentro a solidão

Não há de haver mais volta
me esquece pra sempre
que o amor da gente
depois dessa se acabou ,

E eu aqui...

Outros artistas de Indefinido