Fama de Mal Pobre Brasileiro

Doutor Rê

Duas horas da madruga não consigo dormir
A insônia me perturba estou pronto pra sair
Eu vou curtir eu vou zoar balançar a noite inteira
Se tudo rolar
Começo com uma roupa bem indiscreta
Chamar muita atenção e lançar indiretas
Nem tenho cara de doutor sou pobre trabalhador
Mas estou pronto pra zoar não sou malandro doutor
Não não
Fui numa festa a fantasia
E vi louco de todo tipo
Desde o pobre trabalhador classe média
Até político chegando na entrada
Tudo parece estranho
Pessoas correram de mim
Pensaram que eu fosse malandro
Cheguei numa coroa pra pedir informação
E velha me deu um tapa pensou que eu fosse ladrão
Eu disse: "calma senhora eu não quero esmola
Só quero uma informação para eu saber direito
O caminho certo que me leve pro banheiro"
Estava apertado e não dava pra agüentar
Não são pessoas do tipo que vão me fazer parar

(refrão)
Eu sou pobre pobre pobre
De marré marré marré
Só quem vive no meu nível
Sabe como é que é
Eu sou rico rico rico
Só quero muito respeito
Tenho fama de ser mau
Porque sou pobre brasileiro

Rosto cansado bolso vazio
Confesso nessas horas da vontade de ser rico
Tudo do bom tudo do melhor
Se eu não tivesse grana poderia ser pior
Então pra que essa ganância em ser tão rico
Se tudo que possuo não vou levar comigo
Não sei do meu futuro não sei o que ta pra vir
Mas sendo um um pão duro como é que eu vou curtir
A festa ta boa por que a galera é gente boa
Mas cheguei numa gatinha pra ver o que rolava
Reparando minha roupa ela fingiu que não escutava
Julgando a minha aparência e o meu jeito de ser
Tem coisas nesse mundo que não dá pra entender
Mas se ela soubesse realmente quem eu sou
Tentava entender que eu vim do interior
Vim para cidade para morar de favor
Minhas mãos são calejadas porque sou trabalhador
Deixa eu falar nunca abaixo minha cabeça
Pois tudo que sou e tenho não comparo a sua beleza
Mas tudo isso não é motivo pra parar
Porque essa festa começa e estamos prontos pra zoar
E quero ver você dançar gatinha
Assim o delicia

(refrão)
Eu sou pobre pobre pobre
De marré marré marré
Só quem vive no meu nível
Sabe como é que é
Eu sou rico rico rico
Só quero muito respeito
Tenho fama de ser mau
Porque sou pobre brasileiro

Entenda o meu lado que eu te dou o respeito
O pobre é humilhado com uma arma no peito
Tem muitos ai quem tem e sempre se dão bem
Livrando suas caras com um monte de dinheiro
Tem gente que tem medo e finge que nem escuta
Ms sabem todos eles que são tudo
Filhos da pura mulher brasileira
Rosto sofrido mulher trabalhadeira
Até a minha mãe foi uma grande cozinheira
Você pode achar que é só uma grande besteira
Mas mesmo assim hoje é um dia especial pra mim
Trabalhei o dia todo, mas agora estou aqui
Zoado a porra toda sem ter hora pra acabar
Com motivo pra sorrir sem motivo pra chorar
Se você ta cansado e ta a fim de zoar
Desliga a tv e vem correndo pra cá
Neguinho
(refrão)
Eu sou pobre pobre pobre
De marré marré marré
Só quem vive no meu nível
Sabe como é que é
Eu sou rico rico rico
Só quero muito respeito
Tenho fama de ser mau
Porque sou pobre brasileiro

Você olhando pra mim é até fácil de julgar
Que sou mais um pretinho fazendo bunda balançar
O nego aqui não é play boy é só o meu jeito de expressar
Sinto muito patrão você vai ter que me escutar
Faço isso com amor levando esperança para aqueles que tem dor
Caso encerrado
Essa é a voz do malandro doutor
Ta ligagdo
(refrão 4x)
Eu sou pobre pobre pobre
De marré marré marré
Só quem vive no meu nível
Sabe como é que é
Eu sou rico rico rico
Só quero muito respeito
Tenho fama de ser mau
Porque sou pobre brasileiro

Outros artistas de Indefinido