Nada é Por Acaso

Elane Passos / Eva Cavalcante

PARTE - a:

Me sinto num vazio,
Quando te vejo rondando as calçadas.
Tão triste e ao relento,
Assim sem vestes, sem rosto, sem nada.

Me encontro assim perdido.
Com o contraste de toda essa história.
O futuro não está escrito.
Mas vem de um passado que não foi de glória.

REFRÃO:

Mas ainda vejo luz,
Nunca é tarde pra mudar o rumo.
E se eu quero paz,
Melhor que seja nesse mundo.

INTRO 1(X) + PARTE - a + REFRÃO 2(X)

PARTE - b:

E tudo por que? Nada acontece por acaso
E tudo por que? O homem faz a sua escolha
Pra tudo se tem uma resposta no passado
Tudo que se é. É fruto do certo ou errado.

REFRÃO 8(X) (FADE IN)

Outros artistas de Indefinido