Profeta Poeta

Profecias nascem quando a pena encontra o papiro
Profeta poeta, voz no deserto, o objetivo é Cristo no centro
A cruz em cada verso, anunciando a morte do ego
Proclamando o poder do Evangelho, poder que transforma o perverso
Mensageiro das boas novas de Deus, o Seu Filho Jesus
O qual da Terra me fez sal e, deste mundo sombrio, luz
O encargo no coração é o amor, a fé, a esperança
Fui chamado, convocado, pra ser ministro de uma Nova Aliança

No fronte, alerta contra todo inimigo de Deus
Sempre consciente que o pior deles é o meu próprio eu
Combatendo o bom combate, vou prosseguir até o fim
Sobrevivendo à decadência, a ordem é resistir
Destruindo pra construir sobre a Pedra Fundamental
Edificando sobre a Rocha, erguendo uma casa espiritual
Profetizando o óbvio, pra que se abram os olhos
E assim o cego veja a luz e os homens se levantem dos mortos

Não me conformo, sei que nem sempre estive sóbrio
Sei que é loucura crer em um maldito crucificado
Num Cordeiro que foi imolado, que ao madeiro foi mudo, calado
Que Sua morte me deu vida, a vida que vence o pecado
Profeta poeta, atento aos males que nos cercam
Ao engodo dos lobos, ao falar dos falsos profetas
Contra mentiras, sofismas, contra o engano da religião
Pelo caminho, verdade e vida, sempre presente em cada coração

Eu clamo para que, enfim, Deus seja amado no próximo
Pra que o evangelho não rime com lucro e a fé não seja só um negócio
Pra que a Palavra encontre morada além das páginas do livro
E que todo homem liberto entenda de fato o que é ser livre
Por cada ovelha desgarrada que se perdeu na caminhada
Feridos por quem guiava pelo medo, e não pelo poder da graça
Pelo Reino, pelos céus, em todo propósito eterno
Em nome daquele que venceu o ego, o diabo, a morte e o inferno

Por amor a meus irmãos, luto por cada pequenino
Por todo aquele que não tem voz, não nasci pra ser omisso
Sou azorrague de cordéis, nas mãos do mestre um instrumento
O lema é "Paz se possível, verdade a qualquer preço"
Pela Noiva do Cordeiro, cada membro do corpo de Cristo
A assembleia dos santos, o povo de Deus, redimido
Pela Nova Jerusalém, habitação do Glorioso Rei
Aquele que, conosco, Se fez um e Sua morada Ele nos fez

Nascido para a glória, para andar segundo as Suas obras
Me encontre servo fiel até que chegue a grande hora
Tomar a cada dia a minha cruz, o caminho estreito
Até que seja feita a Sua vontade em mim e o Seu plano concreto
Amado por Deus desde antes da fundação do mundo
E aqui por Ele fui chamado, justificado e glorificado
Fez de um perdido, pobre, miserável pecador
Filho, herdeiro, profeta poeta, perdoado

Músicas mais populares de AzoRap

Outros artistas de Indefinido