Lobo Branco

Akaimanto

Vejam teus cabelos brancos, tua espada traz a morte
Fujam para o vale, mas sei que não terão sorte
Oh monstros, monstros

Então cante, ó bardo
Mude o mal legado
Me mostre a besta, arrancarei sua cabeça
E no final pague ao bruxo o seu trocado
Lendário
Lobo branco solitário
Até os confins do mundo vão ouvir falar
Sobre Geralt de Rívia

Tragam mais cervejas
E abundância para a mesa
Tragam mais um copo de cerveja

Porque ele é quem nos garante e livrou seu vilarejo
De toda a escuridão e desse maldito tormento
Quando o bruxo empunha sua espada e toma de sua poção
Seus olhos negros quanto a noite incansavelmente mata sem compaixão
Uh

Cante, ó bardo
Mude o mal legado
Me mostre a besta, arrancarei sua cabeça
E no final
Uh

Dê um trocado pro seu bruxo
Ó, Vale Abundante
Ó, Vale Abundante
Oh

Dê um trocado pro seu bruxo
Ó, Vale Abundante

Dê um trocado pro seu bruxo
Ó, Vale Abundante
Ó, Vale Abundante
Oh

Dê um trocado pro seu bruxo
Ele é quem nos garante

Músicas mais populares de Akaimanto

Outros artistas de Indefinido